CEIAS DE NATAL E O QUE FAZER COM AS SOBRAS



Boas práticas são necessárias para manter a segurança dos alimentos


Na casa da caixa-geral, Tatiana Domingues, a produção de ceias fartas de Natal e Ano Novo é tradição. E, consequentemente, acaba sobrando alimentos para o dia seguinte. Tatiana faz o armazenamento e o que sobra ganha cara nova, com receitas especiais de dar água na boca.


“Procuro separar os alimentos em recipientes fechados para que não haja qualquer tipo de contaminação, sempre armazenando-os na geladeira. Caso ainda venha a ter mais sobra, a transformo em outros pratos. Com o frango e a carne desfiados, por exemplo, eu faço arroz de forno e cuscus. Acredito que dessa forma eu não tenha nenhum tipo de problema com a ingestão deles”, afirma.


Se Tatiana estava com dúvidas sobre estar fazendo o processo correto, agora não precisa mais ficar. Segundo a nutricionista especialista em segurança de alimentos e diretora da Normalize Nutrição, Solange Cassar, depois de servir o alimento, o correto é recolher e já armazena-lo na geladeira. “Se houve higienização e o armazenamento das matérias primas adequadamente, o alimento dura até três dias no refrigerador. Independente da pandemia ou não, os cuidados com a manipulação continuam os mesmos”.


Ela alerta ainda sobre a importância não deixar os alimentos já produzidos expostos a temperatura ambiente por muito tempo. Para as festas de fim de ano, Solange dá algumas dicas para manter a segurança dos alimentos e o bem-estar das pessoas. “Não deixar o alimento fora da refrigeração a noite inteira ou na própria mesa onde as pessoas vão comer. O ideal é que logo após a refeição já aconteça o recolhimento e armazenamento dos produtos na geladeira, sempre respeitando a temperatura de armazenamento, validade e tempo de manipulação. Esse é o processo comum de boas práticas”, pontua.


Para quem gosta de reaproveitar, Solange explica que é necessário submeter o alimento ao fogo, promovendo a temperatura de segurança para garantir a morte de possíveis microorganismos patogênicos. Com essas orientações, dá para caprichar nas receitas do Fim de Ano e manter a saúde em dia.


#SUGESTÕESPARASUACEIA

#RÁDIOCOLUNAFM